Buscar
  • Athena Cores

Edital LGBTQIA+ Defendendo Direitos: veja projetos selecionados - 2021

https://www.fundobrasil.org.br/edital-lgbtqia-defendendo-direitos-veja-projetos-selecionados/

O Fundo Brasil divulga nesta sexta-feira, 23 de abril de 2021, a lista de projetos selecionados no edital LGBTQIA+ Defendendo Direitos. As 20 iniciativas que serão apoiadas são de 13 estados, das cinco regiões brasileiras, e receberão até R$ 40 mil cada.

O recurso é destinado a apoio institucional e/ou realização de atividades. Ou seja, destinado tanto para manutenção da própria organização quanto para atividades que o grupo já realiza ou quer viabilizar, de acordo com a sua proposta para a defesa dos direitos humanos das pessoas LGBTQIA+.

Embora os direitos das pessoas LGBTQIA+ sejam uma pauta contínua no âmbito do Edital Geral do Fundo Brasil, este é o primeiro edital específico para essa população viabilizado pela fundação. Foram recebidos 220 projetos.

“Esse é um edital muito importante. Com ele, esperamos consolidar o entendimento que os direitos sexuais também são direitos humanos. É um edital que amplia a agenda dos direitos humanos”, disse Veriano Terto, vice-presidente da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (Abia) e integrante do Conselho Consultivo do Fundo Brasil, que integrou o Comitê de Seleção do edital.

Confira a lista:

Entenda a seleção

Ao longo de seus 15 anos de história, a serem completados no fim deste ano de 2021, o Fundo Brasil criou e aperfeiçoou uma metodologia de escolha de projetos que prioriza o olhar de ativistas com atuações relevantes nas diversas pautas dos direitos humanos.

O processo começa em uma triagem que verifica a adequação de cada proposta aos focos do edital. No caso específico do LGBTQIA+ Defendendo Direitos, estavam nas prioridades para apoio os grupos, coletivos e organizações de base focados em defesa de direitos de pessoas transexuais e intersexo, da juventude LGBTQIA+, dos direitos reprodutivos dessa parcela dessa população, entre outras. Todos os critérios do edital podem ser conferidos neste link, especialmente nas seções Apresentação, Sobre as organizações que este edital visa apoiar e Dimensões importantes na seleção dos projetos.

Em seguida, o Fundo Brasil convida um Comitê de Seleção independente. Neste edital, o Comitê teve os seguintes integrantes: Luiza Silva, professora da Universidade do Estado da Bahia e ativista dos movimentos feministas e LGBTQIA+; Madalena Guilhon, vice-presidenta do Conselho Deliberativo do Fundo Elas; Rafaelly Wiest, do Grupo Dignidade; e Veriano Terto, vice-presidente da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (Abia) e integrante do Conselho Consultivo do Fundo Brasil.

“Este Comitê de Seleção considerou algumas dimensões prioritárias para a análise das propostas, tais como a diversidade temática dentro do amplo campo da defesa dos direitos da população LGBTQIA+, diversidade territorial abarcando regionalidades e territorialidades pelo Brasil, propostas inovadoras de atuação e interseccionalidades entre os marcadores sociais da diferença”, disse a professora e ativista Luiza Silva.

As indicações do Comitê de Seleção são, em seguida, encaminhadas ao Conselho de Administração do Fundo Brasil para a decisão final.

9 visualizações0 comentário